Autocarros elétricos que obtêm energia da estrada

Enquanto a maior parte das cidades do mundo e as próprias empresas de aluguer de autocarros ainda estão a ponderar a adaptação à nova tecnologia dos autocarros elétricos de forma a fazer com que o sistema de transportes públicos trabalhe mais eficientemente, seja mais barato e sustentável, a Coreia do Sul já se encontra a desenvolver novas maneiras de melhorar a forma de carregamento das baterias desses transportes. Em Gumi, cidade que se encontra a sul da capital Seoul, os seus autocarros já obtêm a sua energia/combustível a partir da mesma estrada em que se deslocam.

Concebido pelo Instituto Sul-Coreano das Ciências e Tecnologias, conhecido como KAIST, este inovador sistema utiliza cablagens subtérreas para gerar um campo magnético, a partir do qual a viatura consegue captar a potência essencial para operar. O projeto foi apelidado de OLEV (Online Electric Vehicle) e dispensa a utilização das baterias demasiado pesadas dos autocarros elétricos. Para além da  economizar o tempo usualmente dispendido para recarregá-las, que pode atingir as 10 horas.

Os cabos, que são colocados ao longo de todo o percurso percorrido ou unicamente em locais específicos, tais como paragens inevitáveis e zonas de semáforos, ativam o campo magnético unicamente quando revelam a presença do autocarro, que preserva sempre um intervalo de 20 cm do alcatrão. Desta maneira, a energia, para além de não ser desaproveitada, apresenta uma eficácia de transferência de 80%.

Os autocarros elétricos estão a ficar cada vez mais eficazes, mas no entanto, o seu  problema mais vincado continua a estar ligado à questão das baterias, tanto relativamente à sua autonomia como também aos custos associados. Utilizando este sistema inovador, as baterias serão muito mais pequenas, reduzindo desta forma os custos e a dependência de carregamentos permanentes.